ECO: Mais Ricos Em Dificuldades. Crescimento Da Riqueza Desacelerou Em 2018

May 27, 2019

Após dois anos de crescimento estável, 2018 foi um ano de desafios para os gestores de riqueza. Nos próximos cinco anos, fortunas poderão aumentar 5% ao ano com a ajuda dos emergentes.

Os mais ricos enriqueceram menos em 2018. A riqueza gerida por wealth managers a nível global aumentou 4% para 70 biliões de dólares em 2018. Apesar do elevado montante, o ritmo de crescimento foi mais lento que em anos anteriores e foi nos países desenvolvidos que a desaceleração foi maior, enquanto os emergentes suportaram o setor.

Após dois anos de crescimento estável nos preços dos ativos, 2018 foi um ano de desafios para os gestores de riqueza, responsáveis pelas maiores fortunas do mundo, segundo revela o relatório anual da consultora Oliver Wyman, em parceria com o Deutsche Bank. Os três últimos meses foram especialmente difíceis com os mercados acionistas globais, medidos através do índice MSCI World, a caírem 9%.

Em termos regionais, os emergentes cresceram acima da média (entre 7% e 8%) e os desenvolvidos abaixo (entre 2% e 3%). A Europa foi especialmente penalizada, em comparação com os EUA — onde a forte valorização do dólar compensou os efeitos negativos da guerra comercial –, devido a incerteza política com Brexit, eleições em Itália, coletes amarelos em França e a aproximação do fim da era Merkel na Alemanha.

Ler notícia completa aqui.