Jornal Económico: Ásia Atrai Investidores Com Retornos De 9%

May 28, 2019

Mercados emergentes podem crescer 8% até 2023, o dobro dos EUA e Europa. Regulação menos restritiva pode tornar a China continental numa alternativa ao investimento em Hong Kong e Singapura.

Os muito ricos serão ainda mais ricos em 2023. De acordo com o relatório “Global Wealth Managers: Out of The Pit Stop – Into The Fast Lane”, elaborado em  conjunto pela consultora Oliver Wyman e pelo Deutsche Bank, a que o Jornal Económico teve acesso, revela que a geração de riqueza das famílias que têm pelo menos um milhão de dólares na conta bancária e que são detentoras de aplicações em ativos financeiros vai crescer a um ritmo de 5% nos próximos quatro anos (o relatório analisa o período 2018-2023).

A nível global, a riqueza dos high net wealth individuals (HNWI) ascendia a 68 biliões de dólares em 2017, crescendo 4% no ano seguinte, para 70 biliões, apesar da contração dos mercados bolsistas registada no final do ano passado. Em 2023, a fortuna privada mundial chegará aos 91 biliões (são 91.000.000.000.000 de dólares).

Apesar de os Estados Unidos continuarem a representar a maioria da fortuna privada à escala global – com 49 biliões, representará 42% do total em 2023 – a riqueza dos  HNWI norte-americanos vai expandir-se “apenas” 4%, um ponto percentual acima da Europa Ocidental. Neste sentido, o relatório fala num “fim de ciclo à vista” e aponta os holofotes para as oportunidades de investimento em ativos financeiros nos mercados emergentes, que crescerão 8% até 2023.

Ler a notícia completa aqui.